Linux slogan
Visite também: BR-Linux.org · Dicas-L · Doode · NoticiasLinux · SoftwareLivre.org · UnderLinux



» Screenshot
» Login
Login:
Senha:

Se você ainda não possui uma conta, clique aqui.

Esqueci minha senha



Artigo

Automação comercial com Software Livre
Linux user
Everson Pires
02/01/2008
Graças a Deus tive a honra de fazer uma Automação Comercial em uma empresa na cidade de Limeira, com software livre e quero contribuir aqui na Comunidade. Gostaria que vocês também contribuíssem com sugestões, críticas, enfim, para que eu possa ir aperfeiçoando ainda mais meu trabalho.
Por: Everson Rodrigo Pires | Blog: http://www.facebook.com/chevettehatch
[ Hits: 30818 ]
Conceito: 9.9   4 voto(s)4 voto(s)4 voto(s)4 voto(s)4 voto(s) + quero dar nota ao artigo

Introdução

Capitulo 1 - O problema

Quando a Empresa (Fábrica de Máquinas de Lavar) nos procurou, ela possuía o seguinte quadro:
  • Alto Custo com Ligações Telefônicas;
  • Rede de Computadores Defasada;
  • Sistemas Operacionais Legados;
  • Alto Custo com Reparos em Sistemas e Equipamentos.

Capitulo 2 - O Desafio

Tínhamos como desafio apresentar uma solução viável e com um custo baixo. A primeira ação foi a de dividir o problema por prioridades, em módulos e Mãos-a-Obra:

Definida as prioridades, iniciamos as atividades.

As soluções apresentadas foram:

Capítulo 3 - Redução dos Custos com Telefonia

Implantação de um Adaptador Voip (ATA) na central de PABX, onde criaríamos rotas para cada ligação, local estadual, interestadual e telefonia móvel;

Treinamos os colaboradores sobre o por quê e a importância dessa nova sistemática;

Fizemos um estudo junto as principais operadoras VOIP e telefonia convencional do país buscando as melhores tarifas;

Dimensionamos o link de Internet, dando prioridade para Voz.

No primeiro mês de utilização, o cliente conseguiu uma economia de 32,71% em suas contas telefônicas.

Hoje, operando na sua totalidade com a solução VOIP, o cliente reduziu seu custo com telefonia em 75%.

    Próxima página >>




Páginas do artigo

Outros artigos deste autor

Leitura recomendada

Comentários
[1] Comentário enviado por andersguitar em 02/01/2008 - 10:15h:

Muito bom o artigo.Isso comprova que cada vez mais o Linux entra como solucao pratica, barata e robusta, mudando até a mentalidade dos usuario e desmitificando a idéia de que Linux é só linha de comando.


[2] Comentário enviado por bpf em 02/01/2008 - 11:04h:

Bastante interessante e você está de parabéns em escrever esse tipo de artigo.
Com a solução de softwares livres, às empresas estão cada vez mais interessadas em diminuir custos com licenças e com isso aumentar a capacidade técnica de seus funcionários. Na empresa onde trabalho todos os servidores são Linux e a maioria dos desktops utilizam o Ubuntu.
Vi que vocês colocaram o Kurumin nos desktops da empresa e gostaria de saber quais as métricas desse estudo, já que na minha opinião o Ubuntu seria uma das melhores distribuições desktop atualmente.
Mais uma vez parabéns pelo artigo.


[3] Comentário enviado por fulllinux em 02/01/2008 - 11:08h:

Meu amigo,

Ótimo não, excelente artigo.

Simples, porém bem explicado em seu real objetivo (foco), é realmente isso que devemos colocar em evidência, a superioridade do software livre em economias é lógico isso quando bem aplicado.

O que vejo é falta de coragem entre alta cúpulas de TI para empregarem tal solução em empresas.

Outro ponto é a capacitação dos funcionários, pois é lógico que se o funcionário não tiver treinamento no novo sistema de trabalho a empresa não gerará lucro e sim transtornos até mesmo gastando mais tentando contornar o problema. Treinamento pode parecer um simples detalhe mas no final acaba sendo o grande trunfo.

Em falar em trunfo, você falou tudo e mais um pouco ao declarar em % todos os benefícios adquirido ao implantar um "OS" de tamanha qualidade, em que não deve nada para a concorrência...

Apenas para arrematar, isso parece até irrisório mas cheguei a conclusão que é de extrema valia aos departamentos de TI, que também tem por função gerenciar tais computadores e seus softwares instalados. Implantando esse sistema acaba com o que chamamos de "USB's e BIOS" pois podemos ficar despreocupado tais, termos a consciência livre de que os usuários de tais máquinas não instalarão softwares bem intencionados que por sua vez se tornarão piratas e também chega de "legs" pelo mal uso de um ambiente gráfico bonitinho.

Desculpem mas fico revoltado como a coragem é um montante que falta hoje ao homem e ver também quanto são cegos por não enxergarem tais fatos.

Mas talvês tenha uma explicação para isso... como super faturariam se não tivessem onde empregar tais gastos não é.

Parabéns pelo artigo, ótimos mesmo.

Abraço.


[4] Comentário enviado por ztkz em 02/01/2008 - 11:11h:

Artigo legal, mas se essas soluções ae vc era iniciante?
Credo.


[5] Comentário enviado por augustocosta em 02/01/2008 - 11:55h:

Ótimo artigo! Parabéns!!

Só uma dúvida:

Qual software de compras, vendas, estoque, contas a pagar e receber, etc, foi utilizado?

Abraço!


[6] Comentário enviado por fernandouhu em 02/01/2008 - 12:29h:

Ótimo artigo.

Uma coisa me intrigou, não seria muito melhor instalar nos desktops um sistema mais robusto e completo como o Ubuntu? Primeiro porque o Kurumin pode ser descontinuado esse ano e segundo que o gnome é muito mais amigável para iniciantes do que o KDE...

Opinião pessoal apenas...


[7] Comentário enviado por erasmo em 02/01/2008 - 15:05h:

Ótimo,
Parabéns,

Kurumin, muito bom, descontinuado, Gnu-Linux é um só. Usuários de rwindows se adaptam melhor com o KDE. reforço a pergunta do fernadouhu. vc usou o Stoq? vc usou LTSP?
PARABÉNS.
erasmo


[8] Comentário enviado por fdavid em 02/01/2008 - 15:16h:

Fiquei curioso também em saber que ERP ou software de Gestão foi utilizado.


[9] Comentário enviado por pitombera em 02/01/2008 - 15:26h:

Bastante interessante o artigo, mas acho que podia ser um pouco mais técnico.


[10] Comentário enviado por f360c4 em 02/01/2008 - 15:48h:

Perfect .... so faltou postar qual o software livre para gerenciamento da empresa você utilizou.
Posta ae para nos por favor.


[11] Comentário enviado por Everson Pires em 02/01/2008 - 16:01h:

Respondendo aos amigos :

Sim pitombeira, eu tambem pensei em colocar aqui como eu fiz, como instalei etc, mais ai seria redundante, uam vez que algums items foram instalações clássicas, de server, de desktop, etc. Tambem foi meu primeiro artigo, mas prometo nos próximos acrescentar essa observação.

Sobre o ERP : O Cliente tinha um único server NT 4.0 ali, instalado a muito pra rodar um sistema de ERP que ele tem que chama-se empresário. Esse NT 4.0 por incrivel que pareça era licenciado. O Empresário não rodava em Plataforma Linux. Bem, a solução foi, os usuários iniciavam o rdesktop e abriam a tela do NT no linux para efetuar as transações. Amigos é uma empresa pequena e familiar. São poucos micros. Sinceramente, eles acessavam o empresario pra imprimir notas, uma vez que os antigos ADM de TI não treinaram os usuários que é melhor usar o erp. Quase 90% das operações são feitas em Excel, Word, Macros, Bancos Access.

Logo, inclusive faltou complementar, todos os processos foram migrados para o openoffice.

Por sua vez, esse projeto terminamos em 2.006 e hoje, em 2.007, a empresa percebeu que a produtividade aumentou com essa nova platoforma de negócios, e a mesma modernizou-se. Em um proximo artigo vou dar conitnuidade ao "recall" que foi efetuado em julho de 2.007. Hoje usamos Fedora Core 7 nos desktops, Dois servidores com R HEL 5.0 e um Servidor Slackware. Usamos o ERP Microsiga hoje na sua totalidade com Banco de Dados Oracle.

Outr resposta : Eu levei o Ubuntu pra instalar. Mais como eu disse. Nso meus trabalhos eu deixou a "paixão" um pouco de lado e busco a funcionalidade. Já fiz outros trabalhos, com Ubuntu. Trabalhos semelhantes a esse. Porém, o quesito equipamentos não atendia o minimo necessário para o Ubuntu. Como eu citei, fiz testes amigo, antes de iniciar o trabalho. Sabe, teve uma ocasião de ficar 2 horas olhando pra maquina, com o live cd do Ubuntu 5.0 se não engano ( anterior ao Feyst) e não iniciar.

Tentei com o Fc, com o Slackware, enfim... Nessa hora classifiquei tambem o impacto da mudança aos usuários. Pense uma pessoa que a 13 anos clicava em Iniciar, Programas, blá blá...

De repente, ele vem e tem Menu K, Kedit, etc... Seria a mesma coisa do usuário cair de para-quedas em Moscou com 3 reais no bolso.

Eu procuro promover o Linux em si. Claro, estou estudando diversos s.o para poder padronizar o trabalho, mais veja bem, todo op GNU Linux é Robusto, Confiavel, Portavél, etc... Existe paixões e soluções. Quando consigo casar ambos...

Espero ter podido responder a todos.

Agradeço a todos pelos elogios. Somente o colega ztkv disse um credo ali que não compreendi, mais ta bão.

Abraços

Everson Pires
Administrador de Redes
eversonpires@terra.com.br



[12] Comentário enviado por kaizers2li em 02/01/2008 - 16:27h:

Nossa! Excelente artigo! Excelente Implantação... mais um case pra mostrar que o Linux ja ta mais do que pronto pra ambientes corporativos.... só falta competencia e coragem pra isso...

Abs!


[13] Comentário enviado por Everson Pires em 02/01/2008 - 16:39h:

amigos,
quem quiser esse mesmo material, só que um pouco mais técnico em um apresentação odf impress, basta solicitar pelo e-mail

abraços


[14] Comentário enviado por thiagopriest em 02/01/2008 - 16:42h:

Parabéns pelo artigo.

Uma solução de uma empresa migrando de sistemas Proprietários é sempre uma maravilha ver e ler sobre o assunto.
Pois quem é apaixonado por Software Livre fica extremamente feliz em ver que empresas buscam soluções com Linux para desktops e servidores e a sensação do momento em ligações com VOIP.
O fator principal disso é economia de dinheiro para essa migração, quando a empresa está bem financeiramente consegue manter seu sitema em Windows para satisfazer seus usuários, ego conta muita nessa hora. Mais empresas que sofrem problemas financeiros e querem solução para cortas gastos não mede esforços para mudar tudo, e os usuários que se acostumem com tudo novo.
O Linux hoje na minha opinião tem soluções mais fortes e melhores que o próprio Windows para as empresas é só uma questão de conhecimento e visão. Mais quando toda a empresa vai fazer um novo contrato com a Microsoft de licenças de SO e suítes para escritório, ai eles sentem no bolso, quem puder pagar paga quem não puder migra e isso acontece.

E ainda vai melhorar muito esse quadro para gente como nós que trabalha ou pretende trabalhar com Linux.

Eu li algo esses tempos que 54% das empresas que usam Linux já usam o Ubuntu, depois vem o Hed Hat e Suse.

Abraço.
Feliz 2008!


[15] Comentário enviado por Everson Pires em 02/01/2008 - 16:57h:

Nesse trabalho, e em outros que estou postando aqui, o foco principal foi de mostrar ao cliente que ele pode implantar as soluções necessárias sem gastar o desnecessário.

Eu coloquei aqui os valores economizados, com base nos custos de 2.006. E em 2007 esse mesmo cliente nos convocou pois o TCO que el obteve ele investir em novas máquinas.

Quando realizei este trabalho, a melhor máquina que ele possuía era um P3 com 128 de ram.

Em compensação, os servidores ( hardware) eram de primeira linha, pois toda a vez ia um analista lá, mandava trocar o servidor, punha w2000 ou w2003server, dizia colocar com dominio, etc e tal.

Porém, o problema não era o servidor, com excessão da licença. O Problema era o desempenho de maneira geral. Confiabilidade.

Digitar uma nota fiscal as 8 da manhã, aguardar quase 1 hora até a sincronização dos dados e as 6 da tarde, os dados não estarem no sistema.

Tambem, constantes problemas de estouro de pilhas em função de macros para rotinas de PCP.

Hoje, a empresa modernizou seu parque computacional, adquiriu o Microsiga, roda 100% em Software Livre.

E o mais importante gente, eu fiquei lá depois implantando outros trabalhos, eu vi dois lados d euma mesma moeda.

Cheguei a ver funcionários, xingarem, quebrarem teclados, porque ele digitava uma rotina de produção e na hora de processar uma macro, travava tudo e perdia, e o mesmo refazia 1, 2 vezes. Era aquele funcionário chato, reclamão...

Com a migração, fez-se necessário um suporte/treinamento para o mesmo. O funcionário percebeu que não tinha ali mais ninguem assim " ah dá, um boot que resolve".

Ao contrário, tinha gente ali ensinado-o a pescar.

Da orgulho vc ver um trabalho assim, que não somente resolveu o problema técnico, mais o problema social da empresa.

Um rapaz ali que nem empurrado queria dar suporte, hoje é o responsavel de TI da empresa. Porque?

Porque o Open Source provou que ele é capaz...


[16] Comentário enviado por thyaguvinny em 02/01/2008 - 17:10h:

Muito bom o artigo!!! Quem conhece um pouco de infra-estrutura linux lê seu artigo e já visualiza as ferramentas e softwares de configuração utilizados, inclusive as macro-soluções como Proxy, Firewall.


[17] Comentário enviado por eduardo em 02/01/2008 - 17:42h:

Bom artigo. Só o "Credo!" do ztkz significa que se você fez isso quando era iniciante, então imagine agora. Entendeu agora o que quer dizer, dr.sinistro? Parabéns pelo artigo.


[18] Comentário enviado por Everson Pires em 02/01/2008 - 17:50h:

ah bão...


[19] Comentário enviado por removido em 02/01/2008 - 18:14h:

Pois é...as melhores coisas da vida são de graça!


[20] Comentário enviado por izavos em 03/01/2008 - 02:10h:

Fica no ar uma duvida pessoal !
Se os sistemas de "ADM" de uma empresa sao basicamente "SGDB", com varias tabelas basicamente. Qual seria a melhor solucao "LIVRE" para subistituir, e uma pergunta muinto abrangente. Levando em consideracao "ACCES", "CLIPPER", COBOL" e afins...
Como e qual seria a melhor opcao de "SGDB" e distro, e por que e claro ?
Considerando sua experiencia no asunto, a agradesso des de ja !


[21] Comentário enviado por mrazec em 03/01/2008 - 10:31h:

?comentario= Ficou muito Bom o artigo, provando que temos que adequar a necessidade do Cliente parabens mesmo. Um dia espero trabalhar em um projeto semelhante.
Abraco ....

Resposta ao izavos:
Meu ponto de vista a Distro seria a mais pratica aos usuarios que trabalham ali. Analise a empresa. Quanto ao Banco de dados seria o que suporta-se a demanda da empresa. O Projeto do SGDB precisaria ser bem desenvolvido: As opcoes sao varias muitos trablham com postgree, firebird.
A liguagem do sistema seria a que melhor se adequaria ao projeto. Exemplo existe softwares feitos em java para SoftwareLivre que fica pesado para Desk. Entao como o Everson falou da automacao sao varios pontos a se analisar

*O Everson (Dr.Sinistro) respondeu acima da uma olhada....

Abraco


[22] Comentário enviado por Agente Smith em 03/01/2008 - 11:15h:

Achei bom o artigo. Mostra que um admin pode tranquilamente usar duas versões de Linux diferentes sem dor de cabeça (Slackware + Kurumin). A única coisa que eu não entendi foi um comentário na terceira página do artigo:

"Com colaborares treinados e conscientes da importância da ferramenta 'computador' na sua rotina de trabalho, a empresa que tinha uma demanda alta com custo de Help DESK (reparo, consertos, peças), deixou de ter, pois atualmente cada computador tem sua configuração adequada a cada função exercida. "

Se não fosse incômodo, poderia especificar isto de "... atualmente cada computador tem sua configuração adequada", pois isto está nebuloso para mim.


[23] Comentário enviado por mbsalgueiro em 03/01/2008 - 12:34h:

Porra otimo um artigo desse... é bom que da um norte para uma galeraa!!!!!
Cara infelizmente so tenho uma critica a fazer... porque diabos coloco Kurumim?!? hehehe colocava um ubuntu, debian ou pcoslinux sei la...! hehe
deveria para ter ficado mais chique ainda ter feito um thinclient!!!
ae o trem ia fica ohhhh psionante!!!!!!!!!!!!!!
heheehehehhehehe muito bom essa documentacao
abracaooooooo!


[24] Comentário enviado por Everson Pires em 03/01/2008 - 13:29h:

Resposta ao amigo Agente Smith :
==============================================
"Com colaborares treinados e conscientes da importância da ferramenta 'computador' na sua rotina de trabalho, a empresa que tinha uma demanda alta com custo de Help DESK (reparo, consertos, peças), deixou de ter, pois atualmente cada computador tem sua configuração adequada a cada função exercida. "
==============================================

Nessa situação eu quis dizer que antes, quando eles tentavam trabalhar com win95, win98, anti-virus piratas e vencendo sempre, ou seja, um ambiente computacional totalmente fora da realidade, a empresa tinha um custo alto com :

- Reparos : Constantemente era enviado para alguma loja de informatica formatar o micro, pois o usuário e tambem o adm de TI da época, jogava qualquer problema relacionado com travamento, lentidão, em virus e mais virus.
Porem o problema persistia.

- Consertos : Tambem aquela máxima " A maquina esta lenta, troca o hd, aumenta a memória, faça um upgrade ( leia-se torca tudo e usa só o gabinete). Isso eu vi amigo, os orçamentos e recibos a cada 2 ou 3 meses eles buscavam um soluções em algum lugar e a maioria das vezes essa era a solução dada.

Pra vc ter uma idéia, eles tinha um contrato com uma empresa, de a cada 3 meses formatar todas as máquinas, pois segundo o técnico é aconselhavel formatar as maquinas a cada 3 meses.

- Consertos : Sabe quando todos colocam a mão e ninguem sabe nada? Preciso discorrer.

Nessa linha de pensamento, eu quis expor que um migração linux, não mexe só com o físico e tecnológico de uma empresa. Neste caso, mexeu com o psíquico da empresa. Sim cada funcionário tem a máquina de acordo com sua necessidade. Cara, tinha maquina lá com win95, office,jogos,2 a 3 tipos de antivirus, antispyware,everest,programa de tratamento de imagem, 2 a 3 tipos de players de som e video, quick time, real player, wmplayer,etc...

Nessas horas ue pergunto : Quem não presta o Windows ou seus técnicos/amalistas?


Mais o que o colaborador queria? Sentar, fazer uma venda imprimir uma nota.

Ligar, ver a produção tirar uma planilha. Agendar uma reunião. Ver as noticias no estadão. Envia rum e-mail, enfim.

Hoje as máquinas possuem uma configuração padrão. Tem player tem. Aquele que se adequa. Tem amarok, tem firefox,tem gaim,temthuderbird, cal,writer,impress... E tem o principal, tem funcionalidade, o cara pode trabalhar me paz.

Trabalhadores treinados e conscientes da utilização da ferramenta computador...

Cara, pensa assim : O faturista, chegar as 7 da manhã e pra ele pouco importa se é linux, solaris ou windows. Ele abrir o programa e imprimir notas fiscais. O cara poder digitar seus realatórios sem ter que ficar apreensivos assim: " Será que vai travar?".

Cara, interior é outra realidade. Eu vi cara, o cara, anotar os dados de uma nota em folhas de caderno, porque se na hora de pressionar enviar, se travasse o micro, ele tinha um rascunho...

Cara, eu vi brother, o cara planilhar uma produção na mão, antes de jogar no excel, porque ele dizia que toda a hora travava e ele tinha que ficar depois do horário refazendo...

E o pior amigo, eu não vi isso em uma empresa. Em várias...

Se vocês soubesse o que é um carregamento ficar com mais de 10 caminhoes parados, em plena virada de turno, porque o sistema travou e perdeu os lançamentos...



[25] Comentário enviado por Everson Pires em 03/01/2008 - 13:32h:

Resposta ao amigo mbsalgueiro :

O colega, eu tambem gostaria de colocar outro sistema. Mais como eu disse, o unico S.O leve e que rodaria em 128 mb de ram era o Kurumin na época.

Hoje não. Hoje as máquinas são potentes e rodam o FC7.

E as máuinas velhas não foram jogadas fora não... eh eh... Foi sugerido ao proprietário instala-las no quiosue para o pessoal acessar no hora do almoço a internet, porem como thin client... mais isso é outro artigo.....


Beleza mestre


[26] Comentário enviado por marcio68almeida em 03/01/2008 - 15:48h:

Trabalhei por algum tempo (quatro anos) no Metrô de São Paulo e lá também houve um pouco de trabalho na conscientização e treinamento dos profissionais e conseguiram quase que completamente se livrar do Office do Ruindows.
Ainda há muita resistência, por exemplo na troca de sistema operacional dos desktops para Linux, a minha estação de trabalho eu passei para Linux e ficou uma maravilha, modéstia à parte...
Dá para fazer, como disse nosso amigo, desde que se parta de cima para baixo e haja a colaboração dos profissionais envolvidos.


[27] Comentário enviado por foguinho.peruca em 03/01/2008 - 18:45h:

Olá!

Parabéns pelo artigo. Eu também estou trabalhando em um projeto de software livre e espero em breve postar algum material com a minha experiência. Atualmente eu vivo dividido pelo mundo proprietário e o mundo linux, afinal, ainda há lugares que eu não posso simplesmente migrar para o linux. Por acaso você tem o material do estudo realizado com você? Provavelmente eu vou ter que fazer alguns trabalhos semelhantes e fiquei curioso pra saber como você determinou alguns fatores como melhor distribuição, servidor, etc.

^^''


[28] Comentário enviado por rodrigosalmeida em 04/01/2008 - 01:24h:

Bom artigo... continue contribuindo com nossa comunidade...


[29] Comentário enviado por Gerson Raymond em 04/01/2008 - 14:52h:

Realmente seu artigo é muito bom, pois ele amplia nossos horizontes com total segurança e flexibilidade que um sistema operacional pode fornecer, Linux é isso: desafio ... conquista ... resultado ... Valeu pela sua postagem, um abraço.


[30] Comentário enviado por ramos1986 em 04/01/2008 - 18:27h:

Parabens Pelo Excelente Artigo.....

Boa Sorte....


[31] Comentário enviado por JohnFelix em 07/01/2008 - 16:57h:

Muito bomo artigo, mas dá pra você passar algumas informações da imlatação VOIP, é que fui questionado rescentemente pelo gerente de custos sobre uma implatação VOIP e fiquei de pesquisar sobre o assunto, não dá pra voce aprofundar e citar mais detalhes sobre a implatação?

Muito Obrigado - John Félix


[32] Comentário enviado por Everson Pires em 10/01/2008 - 07:51h:

Olha cara,
assim, vc queria que eu lhe dissesse como foi feito a implantação da central telefonica de VoIP não é?

Bem, eu postei um artigo sobre isso. Estamos aguardando a diretoria ai do VOL liberar.

Caso queira mais informações envie um e-mail.


[33] Comentário enviado por gtcesar em 12/02/2008 - 10:50h:

Ordem de Serviço

sistema
completo de Ordem de Serviço,
Peço apenas que me deixe os creditos na pagina do menu, e use avontade.

Instalação
execute o data.sql que esta destro do diretorio sql
depois altere a conexão data.php que esta dentro do diretorio connections

depois é só usar o sistema a vontade, só peço que deixem os creditos
na pagina menu.php,
já que estou disponibilizando este sistema de graça e gostaria de ser
lembrado por isso,
qualquer alteração que de melhorias ao sistema, postem novamente aqui
no site e coloquem,
no campo versão do menu.php, a devida numeração e acrescente junto ao
meu nome o credito referente a pessoa que adcionou,
se quem usar o sistema for honesto nestes quesitos, eu prometo colocar
o sistema de estoque todo em ajax que estou desenvlvendo.

mande a solicitação ao costamarques@gmail.com que eu mando o sistema, se quiser pode pegar em plugmasters.com.br,codigolivre.com.br


quem quiser baixar sem dar satisfações pode ir direto ao link: http://www.intersatonline.com/sistema.rar


[34] Comentário enviado por fabiobarby em 08/04/2008 - 10:34h:

Everson, muito bom!


[35] Comentário enviado por Teixeira em 17/04/2008 - 10:43h:

Everson, obrigado por compartilhar conosco a sua experiência.

Recentemente a igreja que eu frequento (cerca de 400 administrações) migrou para Linux e não houve nenhum trauma, visto que a maioria dos usuária é leiga ou semi-leiga e que se adaptou bem.

Mesmo os usuários "ferrenhos" do Windows não se opuseram a essa implantação, sendo que houve palestras e demonstrações do sistema a nivel de instalação a partir do zero, e da operação do sistema em si.

Tiveram o cuidado de deixar tudo igual ou bem parecido ao que já havia.

Agora, instalar um sistema inteiro a partir do zero em apenas 25 minutos foi uma coisa que deixou os usuários bastante impressionados.

O software administrativo havia sido escrito em Clipper para DOS, foi recompilado e está rodando bem no Linux, sem perder suas características (nem mesmo as telas).

Apenas com isso, houve uma enorme economia. Além disso, havia sido implantada uma intranet, o que veio evitar as constantes viagens que alguns administradores tinham de fazer para resolver problemas aqui e ali. Hoje tudo roda sob GNU/Linux.

Em se tratando de uma igreja, não seriam (teoricamente) necessários recursos de multimída; no entanto, não foram removidos, para o caso de serem eventualmente necessários.

A melhor maneira de saber se alguma coisa está dando certo, é exatamente quando o usuário não tem do que reclamar.


[36] Comentário enviado por cytron em 21/10/2008 - 13:09h:

É! A implantação foi 10! df.sinistro, você mandou muito bem. Trabalho com esse tipo de coisa, e realmente os usuários sempre conseguem nos surpriender com o que eles colocam nas máquinas, tem hora que encontramos um MMX 233 com win95 rodando coreldraw e no lugar da seta do mouse encontramos um ponteiro tão animado que coloca Matrix 3 no chinelo hehehe.

Quanto ao Kurumin, eu sempre tento instalar Ubuntu no cliente, mas quando o micro é fraquinho não adianta, fica séculos esperando abrir, já o Kurumin pede bem menos hardware, não tenho nada contra o Kurumin, inclusive acho que não vai ser descontinuado tão cedo, toda hora sai um boato ou um comentário do Morimoto, mas se for só por isso o Kurumin já teria parado a alguns anos.

Essa coisa de Gnome ser mais amigável que KDE, no meu caso não deu certo, tão pouco em meus clientes, pois todos os meus clientes vêm do windows, e o Gnome se torna meio alienígena, já que o KDE segue um "padrão interface windows". Só não entendo porque o KDE insiste em manter zilhões de programas com a mesma função. Kubuntu é uma boa opção para maquinas potentes.

Já Slackware, apesar de "dizerem" que é difícil mexer, ..., realmente, se instalar e usar é difícil para um leigo. Mas se um "profissional" instalar e CONFIGURAR, ele pode ser tão simples quanto Kurumin ou Ubuntu. Mas um profissional esperto irá fazer um disco de instalação já com as configurações para evitar a trabalheira toda vez. Eu tenho meu CD Slack 12 Personal, onde chego no cliente e instalo, já está com BrOffice 2.4, Wine "redondinho", VoIP, instalador/atualizador de programas via internet e muitas outras coisas que uma empresa ou usuário comum poderia precisar no sistema. Ou seja, fiz o Slack ficar tão amigável quanto Kurumin ou Ubuntu. Mas não foi moleza! A vantagem é que o Slack ficou mais leve que o próprio Kurumin.

Quanto a progama para automação, sempre uso Stoq, esse sistema é muito "violeto"!.

Expor o projeto de implantação para a empresa assim como o df.sinistro fez é o ponto chave, no início eu abordava a empresa de forma errada, chegava dizendo: "Vamos resolver esse problema de sofware pirata, acabar com a dor de cabeça com vírus, manutenção contínua e segurança."

A primeira visão que o empresário tinha é: "Xiii! Mudar tudo!"... Não, obrigado.

Depois com o tempo aprendi, faço uma abordagem semelhante a deste artigo, é 95% de chances da empresa aceitar a proposta se estiver gastando muito dinheito e tendo muitos problemas.

Desculpe por ter escrito tanto, mas achei importante colocar esse ponto de vista também.



Contribuir com comentário


  
Para executar esta ação você precisa estar logado no site, caso contrário, tudo o que for digitado será perdido.
Responsável pelo site: Fábio Berbert de Paula - Conteúdo distribuído sob licença GNU FDL
Site hospedado por:

Viva o Linux

A maior comunidade Linux da América Latina! Artigos, dicas, tutoriais, fórum, scripts e muito mais. Ideal para quem busca auto-ajuda em Linux.